segunda-feira, 14 de maio de 2012

Mendigo

Já me embebedei de rimas clichês,
Poemas Enfadonhos.
Valha-me Deus, quem sabe sobrou em algum canto,

Um moribundo caído, sujo, esteticamente  inaceitável,
Mas com letras, palavras e orações,
Que não careçam de sentido.

Que me expliquem , quem sou eu.
Derramando arte,
Caindo da mente, escorrendo pelos braços,

E

Acabando nos dedos do maltrapilho,
Podendo então,
Começar nos meus olhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário