segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Aceite-me?

Homem moderno:  peculiar, único, infelizmente único.
Dessa solidão tão atual, diferenciada, personalizada.

Impressiona até mesmo o mais desatento, essa nossa necessidade de aceitação,
Precisamos nos encaixar à todo o momento, em todos os gostos genéricos.
Isso é simpatia, não falta de personalidade, claro.

É o som das palmas a minha volta que me tornam um “homem moderno”,
Podem haver inúmeras ovações, ao menor ruído de vaia, lá se vai meu castelo de areia.
Alguém não me aceita, não me tolera.

Algo deve ser feito...

Talvez eu mude meu sorriso, meus hábitos,
Quem sabe eu modifique meu gosto musical,
Talvez deixe de comer o que gosto, largo o que me apetece...

Quem sabe até mesmo
 Eu não me esqueça em algum lugar,
Não preciso da minha pessoa mesmo,
Preciso ser aceito...

Sabe o que mais me surpreende no “homem moderno”?
Essa nossa capacidade de falarmos em liberdade,
Mesmo estando tão presos aos outros.

4 comentários:

  1. Ótimos textos!
    Escrevendo assim, fazendo francês... podia ter prestado letras.
    Bom fds!

    ResponderExcluir
  2. Do jeito que escrevi parece que apenas quem escreve bem e faz francês deveria fazer letras... não é o que quis dizer... quis dizer que acho que vc se daria muito bem em letras.

    ResponderExcluir
  3. Aaaaah....isso é fato! Veja o meu exemplo: faço letras, faço francês e adoro ler os textos do Caio Russo, pq escrever está tão distante da minha condição humana... hehehehe
    Sim, super concordo com o David, ótimos textos, Caio *.*

    ResponderExcluir
  4. Coincidência, Sarita? Faço Letras e francês... curto muito escrever... mas estou distante desses textos... rs...

    ResponderExcluir